.



"Todos sabemos que cada dia que nasce é o primeiro para uns e será o último para outros e que, para a maioria, é so um dia mais."
José Saramago

sábado, julho 28, 2007

Mais desvarios...


A que cheira o ar?
A que cheira o sol?
A que cheira um ranger de dentes?
A que cheira a cor?
E o suspiro?
A que cheira a dor?

Mais um dia, mais uma noite
Mais uma eternidade de questões...
A vida
A fonte!

A que sabe um sorriso?
Sabe bem!
Mas sabe a quê??
A que sabe o horizonte?

Mais uma noite, mais uma eternidade
Nesta varanda que mais não me deixa que visualizar o céu
E o sonho!

A que cheira o pesadelo?

Questões unidas
Por vezes vencidas
Por mim e pelo cansaço.
Não pelo sono, só mesmo pelo cansaço!

De que cor é o cansaço?
De que cor são os falhanços?

Talvez no sono
Ou no sonho
Encontre as respostas...
Se elas, de facto, existirem.


Hoje não pouso a cabeça numa nuvem.
Junto uma pequena porção de estrelas
Das poucas que hoje vejo brilhar
Esperando que
Por baixo deste lençol, iluminem o meu caminho
E reconfortem a minha noite.
Deixo algumas de parte...
Para quem as quiser aproveitar.

Toma! Esta é a maior! Fica com ela!

3 comentários:

Antonio disse...

A que cheira um sopro no teu blog?

Gostei bastante da foto neste post.

AF

Dias... disse...

Algumas das questões têm resposta mas rsponder-lhes seria quebrar todo o encanto deste teu Poema.

Gosto de ti assim, vagueando pelo sentir ao sabor do pensar.

Beijo

jp disse...

ola ola

ena tanta pergunta..
ena tao tantas respostas possiveis para elas..
ena ena que nem sei o q dizer!!
lol

estou de volta!!
espero ter agora mais um tempinho para continuar a ajudar a erguer este teu castelo que mesmo sendo de palavras nada o consegue derrubar..

beijos
;)