.



"Todos sabemos que cada dia que nasce é o primeiro para uns e será o último para outros e que, para a maioria, é so um dia mais."
José Saramago

quinta-feira, janeiro 04, 2007

NÃO!
Não há momento certo...
Ou talvez haja e tu não o consigas ver...
E sem uma boa dose de loucura (controlada, claro) dificilmente o verás...
É esse o meu medo... É por isso que desespero...
Todas as noites... Todos os dias...
Quando estou sozinha na nossa cama...
Quando a metade que falta...
...que és tu...
...tem que ser abafada por roupa, ou simplesmente pelo vazio da tua ausência...
Sinto o teu beijo... o teu toque... Sinto-te sem esforço...
E quase tão realmente que, ensonada, chego a sentir que estás comigo...
Mesmo sabendo que apenas em pensamento ou em sonho...
...sinto-te em mim...

O ano mal começou e já vim embora... é verdade...

"Lá fora, há estampidos de novo ano e saltinhos de bons desejos."
Cá dentro apenas há a passagem de um 2006 para um 2007, com a esperança ingénua de tudo ser diferente...
...mas nunca é...
E o meu desejo, esse tu conhece-lo bem...
Eu vim embora... Será que consegues vir procurar-me?...

1 comentário:

António Feijão disse...

Olá Mária,
Realmente, "Não há momento certo" ou momento ideial. O "fica para dps", "pode ser já agora", "talvez amanhã"...
Não sabemos o que vai acontecer, qdo, num piscar de olhos acontecem milhões de coisas.

Neste post, parece q alguem perdeu alguem. Espero q os seus caminhos se cruzem e possam preencher esse vazia que fica
qdo os dois n estão juntos...


Bjos, António