.



"Todos sabemos que cada dia que nasce é o primeiro para uns e será o último para outros e que, para a maioria, é so um dia mais."
José Saramago

quarta-feira, janeiro 17, 2007

Apareceste...
Naquele temporal...
Lembras-te?
Sim, eras tu...
Ou talvez eu a aparecer-te a ti...
Não importa...
Aparecemos...
Naquele (ou neste) temporal...
Aiiii!
Tu ainda dizes que sentes o nevoeiro...
Como??
Tenho medo...
Protege-me! Leva-me contigo!
Fica comigo...
Dá-me a mão...
Ok, o dedo...
Dááá!!
Deixa sentir-te meu só um bocadinho...
Que bom...
Vou esperar que passe o temporal...
Espero conseguir...
Espero que passe!
Mas, por favor, não me largues o dedo...
Prometes??

3 comentários:

aFeiJaO disse...

Prometo...

mari crrrrruuuu... disse...

Oh miudo mas tu n te enxergas mesmo???? DEVES..

aFeiJaO disse...

Cresce e aparece, querer dizer tu….
Ponto.. então eu comento “decentemente” (dentro do possível, já conheces as minhas (i)limitações.
Lendo este post e sentindo a sua magia, sou enviado para um filme de terror onde me sinto protegido. O mundo a desabar completamente e sei que por ..um dedo.. sou salvo.

Gosto das tuas palavras…desculpa se te incomoda..

Beijo, António