.



"Todos sabemos que cada dia que nasce é o primeiro para uns e será o último para outros e que, para a maioria, é so um dia mais."
José Saramago

segunda-feira, janeiro 22, 2007

Atrais-me...
Sim, atrais-me!
Pela tua maneira de ser
E de falar...
Pela forma como confias em mim
Desde o primeiro trocar de palavras.
Creio que vales muito mais
Que uma simples noite de sexo
E quero também representar
Mais que isso para ti...

Sim, fico louca
Quando descreves o que sentes,
Quando ouço a tua voz gemente...
A cada minuto que passa
A vontade de te ter aumenta...

Sim, aumenta!
Não perguntes como...
Sente-me no meu silêncio...
Não consigo falar...
Mas sinto-te...

- No silêncio não consigo sentir

7 comentários:

Pedro Sá disse...

I WANT A MAP OF YOUR HEAd

rosa - Rodrigo Leão

Stranger à la carte disse...

"Sente-me no meu silêncio...

- No silêncio não consigo sentir"

Então, define lá bem isso...De certeza os sentidos escondem mistérios indecifráveis...tu és toda sentidos!

Bj Mari

mari crrrrruuuu... disse...

Paulito.. "- No silêncio não consigo sentir" é como que uma resposta ao pedido anterior "Sente-me no meu silêncio..."

Daí o travessão e a mudança de cor :D

bj*

Stranger à la carte disse...

...hummmm...entendido mas não convencido...

:D

mari crrrrruuuu... disse...

...e agora? Ainda não??

:p

aFeiJaO disse...

todo o texto está muito giro, uma espécia de sado-erotico *smile
gosto especialente de:
"Quando descreves o que sentes,
Quando ouço a tua voz gemente...


bjx, António

Jorge Ortolá disse...

Olá linda ribatejana,

Tenho uma petição no meu canto. Assinas ?

Beijos