.



"Todos sabemos que cada dia que nasce é o primeiro para uns e será o último para outros e que, para a maioria, é so um dia mais."
José Saramago

sábado, dezembro 30, 2006

Sou diferente

Novo ano, a mesma vida! Novos projectos, talvez...
É tempo de pensar em todos, de reconhecer fraquezas... e perceber que apesar das diferenças, todos somos seres humanos e temos os mesmos direitos naturais!
O poema que vos deixo foi escrito a pedido de uma amiga, que, da mesma forma me lançou um desafio pessoal. Consistia em 'vestir a pele' de um deficiente (mental, fisico-motor, whatever...) e escrever um poema que testemunhasse com o máximo de rigor o que o mesmo sente relativamente ao mundo.
Este foi o resultado...

Todos me olham
De forma diferente...
Uns disfarçam,
Outros tentam,
Mas o olhar não mente!

Serei pior?
Serei assim tão pior???
Apenas diferente
Num mundo de iguais...
Sinto dor
E uma tão grande tristeza!
Todos ligam ao aparente,
Não à verdadeira beleza...

De que me vale
Saber muito da vida,
Se os ditos normais
Não a sabem viver?
Para que me serve
Ser crescida,
Se este mundo é medíocre
E não me sabe acolher??

Sou diferente dos demais,
Igual aos “de menos”
Com quem lido diariamente...
Sinto-me revoltada,
Marginalizada,
Por não ser independente!

Sinto-me em demasia
Na aparente perfeição,
Sinto a pessoa humana vazia,
Com olhos, sem coração...

Olho o mundo
E não o conheço...
Olho o espelho
E não me reconheço...
É mesmo isto que mereço??

Mas estou aqui!
De braços lá em cima
E cabeça erguida,
Vou fazendo rima
Para enfrentar a vida...

Que raiva em mim permanece!
Que ódio em mim povoa!!
Para muitos não parece
Mas sou uma pessoa!!!


Deixo, da mesma forma, o apelo a todos a tomarem cuidado a pequenas situações e a pequenos gestos do dia-a-dia...que podem fazer toda a diferença!...
Muitas vezes, basta um SORRISO =D

6 comentários:

Jorge Ortolá disse...

OlÁ Ribatejana amiga,
que 2007 te traga muita felicidade e saúde. Votos deste ribatejano deslocado.
Beijos

MariadaLua disse...

o nosso olhar é por vezes tão ou mais discriminatório do que um gesto ou do que a palavra. o olhar é e pode ser cruel. os deficientes são como os outros todos. às vezes melhores pessoas. às vezes piores pessoas. mas sempre humanas. sempre tão iguais à restante humanidade. Gostei muito do teu blog. Parabéns. bom ano.

António Feijão disse...

Oi Mari,
O desafio que te lançaram, foi completamente superado. Parabéns, o poema está excelente.
Não consigo imaginar o mau funcionamento psíquico, falta de algum membro ou mesmo a falta de algum sentido, e tu conseguiste “ver” o outro lado e acabei comovido com as palavras que li. Parabéns, o teu trabalho está excelente. Bjos, *AF*

Stranger à la carte disse...

É verdade todos somos humanos...para o bem ou para o mal ;)

Msm qd estamos à deriva há sempre um bote salva-vidas à espreita...
Temos projectos, planos de projectos,...para 2007 e vamos vivendo um dia de cada vez porque todos somos diferentes e todos somos uma pessoa.Sorri.."Muitas vezes,basta um sorriso :D"

bjinho sorridente

Dark Lady disse...

Adorei o teu poema Mari. Retrata muito bem o que as pessoas com algum desses problemas sente e sei-o de perto pois convivo com elas diariamente dado que sou voluntaria.

Um BOM ANO para ti

Bloodies **

Anónimo disse...

Simplesmente SENSACIONAL........

conseguiste-me surpreender mais uma vez!
tens toda a razao no que escreves mas, acredita que nao so os "deficientes" sentem isso...

beijos
JP