.



"Todos sabemos que cada dia que nasce é o primeiro para uns e será o último para outros e que, para a maioria, é so um dia mais."
José Saramago

quarta-feira, dezembro 12, 2007

Amor com medida

Despediram-se com um beijo. Especial e único como todos os outros. Ela ficou a vê-lo partir, mentalizando-se da dura realidade.
Conduziu-se instintivamente até ao cais, o refúgio secreto. Esse era uma parte dela que o rapaz não teve oportunidade (ainda?) de conhecer.
Sentou-se junto da água, apertando os joelhos contra o peito. Quereria afastar o vazio? Talvez…
Seria aquele o primeiro dia de liberdade? O primeiro dia de tormento? Ou o primeiro dia de mais uma separação que ocupa o tempo de uma eternidade e o espaço de um vendaval porque vivida e sentida como tal?
Fechou os olhos, tentou segurar as lágrimas. Impossível.
Olhou o rio, conversou com as ondas miúdas, sentiu-se observada pela lua e aconchegada pelo céu limpo e estrelado.
E assim ficou, tendo perdido a noção do tempo. Naquela noite não tinha planos nem obrigações. Pertencia-se a si própria por um prazo indeterminado.
Levantou-se e seguiu.
Nesse momento percebeu que afinal o amor tem uma medida e que a felicidade tem um preço.

13 comentários:

pin gente disse...

se tem!

Dias disse...

Mari... é o teu post mais bonito.

Adoro esta escrita madura, os sentires romanticamente pragmaticos, e os tempos/espaços vazios junto a um Rio.

Beijo muito contente contigo e com este Post, parabéns.

"E assim ficou, tendo perdido a noção do tempo. Naquela noite não tinha planos nem obrigações. Pertencia-se a si própria por um prazo indeterminado.
Levantou-se e seguiu.
"

tufa tau disse...

293?

é esta a medida?

Visão Caleidoscópica disse...

Oi Mári!
Lindo post.
Amores...despedidas...o rio...o vazio...
Adorei!
Estás a amadurecer de corpo e alma.
Muito bem!!!
Um grande beijo para ti e votos de um feliz Natal.
Até mais....

delusions disse...

há sempre algo a pagar por tudo...resta sentir se o preço é demasiado alto para a nossa alma não ficar hipotecada...


Bjinho*
Boa semana

ricardo filipe disse...

lindo... :)

somentebia disse...

E quando se descobre isso, amiga, fica aquela dor insuportável a nos magoar o peito, as lágrimas se represam no coração, e a saudade começa a tecer um ninho dentro da alma, que há de nos abrigar nos dias vazios que certamente virão.

Um lindo, sentido e tão sofrido post, meu anjo, com a tua marca de sensibilidade para as coisas do coração.

Fica o desejo de que os dias que antecedem o Natal te cheguem trazendo as reflexões próprias dessa época, mas dando-te a certeza de ser uma filha especial de Deus.

Pétalas para perfumar tua semana, um beijo no coração, e meu agradecimento por todo o carinho que sempre deixas quando me visitas.

Joanne disse...

Que bonito! Muito cinematografico...um pouco lost in translation...Muito bonito mesmo =D

Joanne disse...

Que bonito! Muito cinematografico...um pouco lost in translation...Muito bonito mesmo =D

mari crrrrruuuu... disse...

Nem sei o que vos dizer... Obrigado a todos!
Agora já estou preparada para ler nos próximos posts 'O anterior foi muito melhor, mari' mas tudo bem, é bom sinal!

Bjinho enorme a todos!!

Dias disse...

"'O anterior foi muito melhor, mari' mas tudo bem, é bom sinal!"

:D

Beijo

_m0nd_ disse...

Gostei =)*

Anónimo disse...

Quem diria que quando vens para o meu quarto á procura de net...é para escreveres isto!!
Tudo bem, podes vir mais vezes...eu não falo mais!

Beijinhos à minha namoradinha caseira

Cláudia