.



"Todos sabemos que cada dia que nasce é o primeiro para uns e será o último para outros e que, para a maioria, é so um dia mais."
José Saramago

domingo, fevereiro 04, 2007

'Turno da noite'


E nesta noite escura e gelada recomeço o ‘turno da noite’... Nesta noite, deixo de ser a Mária, estudante de Direito, e transformo-me na ‘mari...’, observadora do Mundo...
Está uma noite tão fria que apenas os dedos, ou melhor, as unhas – vermelhas e enormes – conseguem tocar nas teclas... deste computador... que deixa de ser o portátil de uma universitária e passa a ser o diário de uma observadora...
Esta noite fria e seca... Como tantos corações que por este mundo se exibem... A única diferença é que os corações estão abrigados nos peitos dos humanos, muitos deles apenas pessoas...
A noite? Esta apenas tem a si própria e às multidões que abriga, que nem de abrigo lhe servem...
O sol foi descendo, o calor desaparecendo... Mas nem com este no seu auge diário os corações aquecem...
Hoje sou eu – metade de mim – e a meia lua... divagando à média luz... nesta noite fria e desprotegida, abrigo de corações que apenas sentem com meias medidas...
O céu acolheu, em tons de prata, a lua, enquanto o sol adormecia...
Agora só me resta deixar levar pelos sonhos... E esperar, tranquilamente, que os meios corações se deixem levar também pela magia... num mundo - totalmente - real! :D

1 comentário:

aFeiJaO disse...

Olá Mari, observadora do Mundo...
as tuas palavras são muito bonitas. Cheguei a gelar qdo dizes "Esta noite fria e seca...", não sei se do tempo ou do sentimento.
Terminas muito bem, o ultimo parágrafo não tem palavra, por mais bonita que seja, para descrever a beleza que nele existe..
Estavas muito inspirada, pff continua!
bj António