.



"Todos sabemos que cada dia que nasce é o primeiro para uns e será o último para outros e que, para a maioria, é so um dia mais."
José Saramago

segunda-feira, setembro 21, 2009

Mais para ti

Celebra-se hoje o Dia Mundial da doença de Alzheimer. Aquela que aparece lentamente, cujos sintomas são pequenos e insignificantes esquecimentos, mas que o passar do tempo e o avançar da idade transformam numa doença grave e sem retorno.


Tu foste só mais uma vítima no meio de milhares meu anjo. Infelizmente. Esquecias-te do avô, da mãe e de nós, querias ir fazer comida para os teus pais, dizias que aquele “hospital” tinha o chão igual ao da tua casa (porque era mesmo a tua casa e não a reconhecias), tentavas fugir, tiravas a chave da porta, tinhas ataques de hipotermia… Enfim, tantas coisas que nos assustavam.

Mas quando voltavas a ti eras a pessoa mais doce do mundo. Gostavas de beijinhos, de atenção, de carinho. Abraçavas-nos com espanto e com alegria, como quem não nos via há anos e estava cheia de saudades.

E tinhas um sorriso do tamanho do mundo.

Agora já não tens aqueles ataques, já não te esqueces de nós, já não foges de casa.

Mas também já não te podemos dar beijinhos, nem abraços, nem podemos ver o teu sorriso e dizer como estás bonita com o cabelo arranjado.

Já não te posso chamar piquena, nem canita, já não podes dizer que estou crescida.

A realidade é que quando me disseram há dois dias “vem ali a tua avó”, hesitei… O mais normal seria perguntar qual e, caso fosses tu, ir-te ajudar e abrir-te a porta.

Agora tens uma nova morada.

Já não necessitas dos nossos cuidados nem dos nossos mimos. Já não necessitas dos beijinhos.

Agora sentes tudo de uma outra forma, uma forma que não necessita de um corpo, da parte física.

Agora és mais livre que nunca meu anjo!

Que nó se formou dentro de mim quando te fui visitar! Ou melhor, quando fui visitar o teu corpo!

Porque, mais do que nunca, estás comigo, connosco.

A dor persiste, a saudade cresce.

Adoro-te!

.

(prometo que vou trazer uma foto para mostrar a todos como eras bonita)

13 comentários:

Pétala disse...

A saudade é sempre muito grande...
Espero ansiosa para ver a foto dela aqui. Vamos celebrá-la!

Beijos e pétalas.

Dias disse...

Nos dias de hoje é, infelizmente, mais e mais comum... e preocupantemente, prevê-se que seja ainda mais comum que o Cancro...

Um abraço MUITO forte !!

Cuida-te

Anónimo disse...

A vida coloca-nos a prova tantas vezes, seja para o bom ou para o menos bom, e por vezes no bom parece que nao sabemos aproveitar... parece que tanto ficou por dizer, nao é? Ao meu anjo faltou-me dizer o que por vezes o ser humano parece ter vergonha, faltou-me dizer que a amava, alias que a amo (pk parece estar tao viva pelo simples facto de por dia me lembrar dela para ai 10000 vezes)... e ela que mo disse tantas vezes, perdi essa oportunidade... agora tenho esperança que ela tenha percebido o meu sentimento em todas as atitudes que com ela tinha! 2 dias antes da sua grande viagem dei-lhe beijinhos como nunca, (nao percebi bem o que tinha naquele dia para tanto lhe querer dar beijinhos - apesar de saber que ela estava doente, mt doente nunca quis acreditar verdadeiramente que poderia vir o dia de a perder mesmo!) Considero agora que teve 1 motivo forte, foi ali que me despedi dela...

Desculpa o desabafo, mas o tal "nó" teima em persistir!

Beijoka, ADORO-TE, força, muita força

Cláudia

Miosótis disse...

Olá!!!!!
Sem mais comentários...

quanto pesa o vento? disse...

linda!
força.

Zica Cabral disse...

obrigado pelo teu comentário no meu blog.
Quanto à tua Avó, minha querida , ela viverá para sempre dentro de ti como todos os que ja partiram e nós amamos.
Eu trato de pessoas com Alzheimer, Parkinson e demencia, e, meu Deus, sei como sofrem na fase em que ainda têm momentos de lucidez.
A minha Mãe tb esteve assim, desde que o meu Pai partiu. e eu estive com ela nosultimos quase 12 anos da sua vida. Por vezes não me conhecia e chamava-me neta....referia-se sempre ao meu Pai , como "o teu Avô". Cultissima, pouco a pouco, foi esquecendo tudo o que sabia e ficava muito embaraçada quando não conseguia citar um autor ou ja não sabia quem era a Mae de Cesar Augusto, Imperador de Roma. E la vinha eu auxilia-la. Repetia 1000 vezes as mesmas coisas e perguntava o mesmo outras mil......umas a seguir às outras. E tinha que lhe responder como se fosse a primeira vez. Porque não a queria humilhar respondendo...............(e tantas vezes me apetecia) "já to disse Maezinha".
Faz muita saudade quando eles se vão mas é só o envolcro fisico que está na nossa presença. Muitas vezes a cabeça já lá não está. Mas o seu espirito permanece em nós e em tudo o que nos circula.
Adorei o teu texto. De uma sensibilidade incrivel, muito bem escrito e, sobretudo, demonstrando uma profunda sabedoria da vida.
Beijinhos grandes
Zica

Zica Cabral disse...

obrigado pelos elogios no Maria Atarefada.
Eu não trabalho em aluminio, trabalho em estanho que é muito mais bonito..mas mais delicado. Se seguires as instruções que eu tentei por no blog vais ver que consegues. Com esfuminhos consegues bem desde que nao faças muita força de cada vez......devagar se vai ao longe, não é?
E pronto , se quizeres instruções mais detalhadas ou que te tire as duvidas , o meu email é zicacabral@hotmail.com
quaquer coisa .............dispões
bjs
Zica

prafrente disse...

O meu pai tem o mesmo problema e está numa fase que eu diria terminal.

Aqueles que amamos nunca morrem enquanto viverem no nosso coração.
Mas eu compreendo que doi bem lá no fundo de nós mesmos...

Coragem

Beijinho

prafrente disse...

Obrigado pela tua passagem e comentário no meu blogue.
Bons êxitos no teu percurso académico. Posso perguntar-te qual é o curso ? O que é que pensas sobre as praxes académicas atendendo ás polémicas recentemente surgidas nos meios de comunicação social?

Força

Um beijinho desta cidade do Lis

Violeta disse...

oh linda emocoinei-me :( deste-me tantas vontade de ver a minha avó agora.... hoje faz um mês que ela partiu..devem estar as duas juntinha a torcer por nós..mas deu ca uma saudade...

força linda

beijo grande

adoro-te e tu sabes

que o teu anjinho te deixe sempre assim com um coração lindo e brilhante..

beijo grande

quanto pesa o vento? disse...

minha linda,
essas lembranças boas aconchegam-te.
muita força.
abraço apertado.

prafrente disse...

Como vão as aulas?

Boa semana

bejinho de leiria

Anónimo disse...

Não tenho palavras!

Td o que li se passa com a mh avó.

Até me arrepiei !

Podes acreditar que as saudades são imensas e que as lembranças serão sempre uma dádiva.

Mt força e obrigada por partilhares algo tão profundo e pessoal.

Bjokas,Joana(LuxBiju).