.



"Todos sabemos que cada dia que nasce é o primeiro para uns e será o último para outros e que, para a maioria, é so um dia mais."
José Saramago

segunda-feira, maio 26, 2008


Olá a todos! Bem, a primeira parte de exames terminou mas a segunda está para breve, espero eu (não estar poderá ser muito bom ou muito mau).
Agradeço a todos os que gentilmente comentaram o post anterior e aos restantes, com palavras de incentivo e de carinho.

Pergunto-me se será este o caminho ideal...

Em jeito de resposta:

Em primeiro lugar, meu caro Dominique Ventura
Agradeço do fundinho do coração todos os mimos que me tem vindo a deixar. É reconfortante receber este tipo de palavras de alguém quem não conheço, que não me conhece, mas mais ainda de alguém que não tem um blog, que apenas comenta e visita pelo gosto de me ler e por se sentir bem neste castelo me é tão querido.
Aproveito para confirmar que sim, que o mundo é mesmo pequeno, mais do que imaginamos, por vezes (a Michela foi minha coordenadora no CF. 929, já há uns tempos…).

Retribuo o beijo silêncio, mas com um sorriso do lado de dentro e de fora dos meus lábios…


Querido Dias
A ti as palavras serão sempre poucas.
Desde a primeira vez que te li fiquei presa à veracidade e à audácia com que usas as palavras. Daí a visitar-te diariamente foi um passo.
Será sempre até já, porque o tempo não sabe nada nem tem razão. E porque, sem saberes, sabes que continuo a espreitar-te!
Maior abraço!



Joanne, Bia, Pin Gente, Delusions
A todas, minhas lindas, deixo o meu muito obrigado e um enorme beijinho.


Agora a ti, JP
Não sei muito bem o que dizer. Confesso-me surpreendida. Feliz sempre por me visitares.
A vida é feita de opções que, sendo ou não as mais acertadas, são aquelas que fazemos. Umas vezes porque alguma força nos leva a isso, talvez com o intuito de nos testar e ver o que fazemos quando nos é colocada uma rocha no caminho; outras vezes porque não sabemos o que irá acontecer e acreditamos que esse seja o caminho melhor; outras porque temos vários caminhos e temos que seguir um para que a vida não fique estagnada; outras, ainda, apenas porque sim.
E quando a certa altura verificamos que essa não foi a melhor opção, apenas temos que tomar outra e seguir novo rumo. Custa, claro mas é importante.
Da tua parte não quero suspiros amargos nem dor… Gosto que sorrias, porque assim fazes sorrir todos os que te são queridos, inclusive a mim.
Volta sempre! Cá te espero, tu sabes. Muitos Beijos!



E a menina, indo na direcção do cais, sentiu a chuva chegar.
Então parou e, entre um fechar de olhos e um olhar o infinito na busca da origem das gotas, abriu os braços e apreciou aquele estado de natureza e liberdade como se não houvesse amanhã.
…sorriu!

Porque o silêncio não tem que ser mau, não tem que ser ausência… Por vezes, diz mais até que um montão de palavras.

7 comentários:

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Visão Caleidoscópica disse...

Olá minha linda!
Welcome back!!!
Muito obrigada pelas palavras deixadas nos meus domínios. Sabe sempre tão bem sentir-te....
Que esta etapa represente mais uma fasquia ultrapassada. O pódium vai ser teu, tenho a certeza!
Um beijo enorme em ti.
Até mais....

Dias disse...

Cheguei todo bem disposto, sorriso orelha a orelha, por teres encontrado um intervalinho para te blogarizares connosco, mas perdi o sorriso do rosto e ganhei brilho nos olhos e calor no coração... obrigadãozão por tudo miuda.

O tempo é apenas isso. Quando *o que fica* vale a pena, no reencontro *o que fica* agiganta-se ao que antes fora e é.

Um abraço inarrável

Sebastiao Moura disse...

Que bom que voltaste!

Visão Caleidoscópica disse...

Mas afinal por onde anda a minha menina das palavras?
Que voltou, e tal...
Hummm, não vejo nada.
Será que despejou as palavras todas nas folhas das frequências?!
Ohhhhh....

Dias disse...

Passei, para reencher o Ego :)

Beijo mil vezes agradecido por tudo o que nos tens emprestado.

***

Fica MUITO bem Mari, e até já.

delusions disse...

de nada :)



força!



Sofia*