.



"Todos sabemos que cada dia que nasce é o primeiro para uns e será o último para outros e que, para a maioria, é so um dia mais."
José Saramago

sábado, março 01, 2008

Cruzamento



Dou por mim a pensar... Pois, porque eu penso demais sobre tudo e analiso tudo vezes sem conta e quase sempre encontro coisas novas.
Cruzo-me...
Com várias pessoas, em vários caminhos, com vários sentires.
Reflicto!
Eu própria vivo num cruzamento entre o campo e a cidade.
O campo viu-me nascer e a cidade acolhe-me todas as semanas.
A água já salgada do Tejo recebe as minhas lágrimas e os meus sorrisos, e conhece todos os meus sonhos. Os mesmos que a água ainda doce do mesmo Tejo só conhece porque lhe vou contando, nas bruscas visitas de fim-de-semana.
Existem diferenças, é claro, mas serão assim tantas?
Então reparo...
Na cidade a vida corre, no campo “vai-se andando”...
Diz-se que as pessoas do campo são mais alegres.
Não creio!
Choram da mesma forma, apenas têm as cebolas para camuflar os motivos... As mesmas que, na cidade, são vendidas aos cubos, na zona dos congelados dos grandes hipermercados.
Desta forma, concluo.
Sou campónia e citadina. E orgulho-me de tal facto.
Tenho em mim um mapa-mundo e espero ter força e inteligência suficientes para chegar longe.
Não em naves, nem em carros super potentes. Apenas com os meus próprios pés. Sem sapatos.
Os sítios por onde passo e os seres com quem me cruzo formam o meu maior castelo, ao qual chamo vida, e cada um é parte integrante do mesmo.



Assim, e só assim, gosto de caminhar...
Porque o mundo é uno, as pessoas é que teimam em dividi-lo.

6 comentários:

Enfim... disse...

nem mais, mas acho que essa destinção ja passou mais mas...
ta muito giro o post

beijinhos

Visão Caleidoscópica disse...

Deixaste a tua alma tropeçar por aqui...
E senti-te!
Eu, a citadina-campónia...:)
Beijos para a campónia-citadina dos campos, cidades, Tejos e arredores.
Até mais....

Joanne disse...

Gostei muito deste texto, mas este final está absolutamentee fantástico! Parabens!

tufa tau disse...

entregas-te às encruzilhadas da vida deixando pegadas de cor rosa
dividida, una, dia sim... dia não
entregas-te aos caminhos que os percorres a eito
o que chamas vida é o jogo que jogas em verso e prosa
rasando a pele e o ser muito perto do perfeito

Dark Lady disse...

Adorei o post e a apresentaçao grafica dele. Só os nossos passos guiam a nossa vida... Porque na praia que é a vida só as nossas pegadas é que ficam na areia ;)

Bloody Kisses
Dark Lady

Bia disse...

"Apenas com os meus próprios pés. Sem sapatos."

Todo o texto é profundamente lindo! Mas a frase acima, diz tudo!

Ficam sorrisos, pétalas e beijos para enfeitar o teu final de semana.