.



"Todos sabemos que cada dia que nasce é o primeiro para uns e será o último para outros e que, para a maioria, é so um dia mais."
José Saramago

segunda-feira, abril 02, 2007

“Palavras descritas num sopro de movimento”


Quando visto as calças elásticas
Descalço os ténis
E de um tombo começo a gesticular
As músicas infantis
Ou os fados,
Quando começo a fandangar,
A tentar
espargatar
Em frente àquele espelho...

Quando largo as calças e subo ao palco
Sem querer intimidar,
Sem saber se alguém me vê...
Tudo parece ganhar...
Forma, sentido,
E resposta a um ‘porquê’...

São palavras que ouço
Sons que sinto...


São palavras que sinto
Gestos sem palavras,
Palavras gesticuladas
Sopros de movimento...

Palavras...
Ousadas e usadas
Descritas
Ditas...

São sons
palavreados
Palavras sentidas...

São palavras...
Suspiros
Risos sonoros
Choros silenciosos...

Sensações que sinto,
Que não invento...

“Palavras descritas num sopro de movimento”

(aplausos, por favor)

2 comentários:

Flor disse...

Aplausos merecidos para a mais Bela de todas..........
TU***************************

Oficina dos Risos disse...

"O artista transforma o mundo ao criar o belo, a beleza que é representada através de movimentos que formam a linguagem própria, sendo compreendida universalmente, empolgando e emocionando até as lágrimas - a dança."

Beijos e Risos... :)