.



"Todos sabemos que cada dia que nasce é o primeiro para uns e será o último para outros e que, para a maioria, é so um dia mais."
José Saramago

quarta-feira, abril 11, 2007

Felicidade VS Facilidade


Deixam-se guiar pelo destino e as suas vidas não passam da cepa torta.
É assim que vivem muitas pessoas cheias de boas intenções e de grandes perspectivas de futuro!
É assim que tantas pessoas se entregam às facilidades! Onde houver uma seta a dizer ‘FACILIDADE’ é por esse caminho que enveredam sem olhar à volta a ver os restantes caminhos possíveis, que podem ser tão ou mais aliciantes, contudo mais difíceis e exigentes.
É por este motivo que existem mendigos em condições de sub-vida e a morrer de fome e que existem mendigos que conseguem viver em instituições e ter um lar. É que os primeiros continuam a acreditar no destino e os segundos tomaram consciência de que necessitam de ajuda e tomaram iniciativa de mudar para melhor!
Se encaramos esta hipótese de uma perspectiva metafórica, não será difícil vermos a que grupo de mendigos pertencemos e em qual desejamos tomar parte.
A realidade é que o destino existe e eu acredito nele, mas se não lhe mostrar aquilo que quero e que mais desejo ele não adivinhará sozinho!
O mesmo quererá dizer que se eu não jogar no Euro-milhões nunca serei euro-milionária!
E também não é sentada num banco de jardim que vou viajar pelo mundo!
Isto abarcando os vários sectores além do monetário!
A verdade é que os conceitos ‘Facilidade’ e ‘Felicidade’ são muito parecidos e facilmente confundíveis, mas nem sempre análogos… muitas vezes são mesmo antagónicos!

Chega de papelinhos anónimos a dizer “Sou cobarde”, “Quero-te”, “Quero ser feliz!”.
Tomemos iniciativa de dar a cara e lutar pela Felicidade e não pela Facilidade!
Estamos num concurso, denominado Vida, e temos as respostas; acontece que a um dado momento somos apanhados por uma que nos falhou e erramos.
Neste caso não errámos apenas no facto de não termos acertado na resposta, como também errámos quando resolvemos copiar!
Peçamos desculpas a quem sempre acreditou em nós e, pelo menos uma vez na vida, sejamos capazes de olhar um pouco mais em nosso redor, analisar os vários caminhos possíveis e não prestar apenas atenção às letras a Negrito!
Só assim, numa noite, ao entrar no quarto, será possível que nos deparemos com um bilhete do Destino a dizer:
Realmente não és nenhum cobarde! Demonstraste que efectivamente tens valor porque desafiaste a calmaria da facilidade em prol da felicidade! És uma força da natureza! Orgulho-me de ti pela tua bravura e autenticidade!


Fica uma frase...
“A felicidade parece-se com as gravatas: cada um escolhe a cor da sua.” (Noel Clarasó)

7 comentários:

=^.^= Tarina =^.^= disse...

Eu escolho a felicidade sem sombra de dúvida!

Gostei do teu texto... a e frase c que acaba está demais!

beijo =^.^=

Anónimo disse...

definitivamente estou de volta aos comentarios!!!! ;)

permite-me que discorde do que esse sr "noel clarasó", o qual nao sei quem é, mas n podemos conhecer toda a gente, diz..

a felicidade conquista-se e nem sempre podemos escolher o lado do qual somos mais felizes. aquilo que para nos significa felicidade, para os outro s pode ter um significado totalmente "oposto"..
ha uma frase que, nao sabendo quem é o autor, pode ser adaptada a situação: a nossa felicidade termina quando começa a felicidade dos outros, o que nao invalida que o inverso poderá acontecer pontualmente..

as gravatas sim; "cada um escolhe a cor da sua"..


beijinho grande

Anónimo disse...

uma assinatura é apenas o que falta ao meu comment de cima.. lol

beijokas
jp

mari crrrrruuuu... disse...

JP >> Desculpa discordar d ti mas na minha opinião essa de "a nossa felicidade termina quando começa a felicidade dos outros" é das coisas mais egoístas que conheço... Ossos do ofício talvez!

bj*

Anónimo disse...

egoismo?? vejo tudo nessa expressao menos egoismo..
mas.. cada um interpreta da sua forma.. talvez tenha sido um tanto ou quanto "radical", ou entao nao me expressei da melhor maneira..

beijos
jp

mari crrrrruuuu... disse...

JP dizeres que a tua felicidade termina onde começa a felicidade dos outros é dizeres que os outros só são felizes quando tu és infeliz e vice-versa!

Eu entendo assim e é o que me parece mais lógico.

bj

Anónimo disse...

pondo as coisas nesses moldes ate te confiro razao..

beijo

jp