.



"Todos sabemos que cada dia que nasce é o primeiro para uns e será o último para outros e que, para a maioria, é so um dia mais."
José Saramago

sábado, novembro 25, 2006

Há Palavras Que Nos Beijam


"Há palavras que nos beijam
Como se tivessem boca
Palavras de amor, de esperança
Que imenso amor de esperança louca


Palavras nuas que beijas
Quando a noite perde o rosto
Palavras que se recusam
Aos muros do teu desgosto


De repente, coloridas
Entre palavras sem cor
Esperadas, inesperadas
Como a poesia ou o amor


O nome de quem se ama
Letra a letra revelado
Num mármore, distraído
No papel abandonado


Palavras que nos transportam
Onde a noite é mais forte
Ao silêncio dos amantes
Abraçados contra a morte"



(Alexandre O'Neill & Mário Pacheco,
cantado por Mariza, em TRANSPARENTE)

1 comentário:

Stranger à la carte disse...

...golpe baixo eu adoro a Mariza

Com ela as pessoas passaram a ouvir um fado conteporaneo...so´ algumas vezes tradicional e com equilibrios e arranjos musicais que me fascinam...


bjinhos Mari